Governo apresenta Escolas Plenas a Ministério Público e Procuradoria Geral de Justiça

Governo apresenta Escolas Plenas a Ministério Público e Procuradoria Geral de Justiça

COMPARTILHE

O Ministério Público e a Procuradoria Geral de Justiça conheceram o projeto das Escolas Plenas, em Cuiabá. A iniciativa é considerada uma das mais importantes da rede estadual de Educação e prevê a redução da evasão escolar e melhoria nos indicadores de ensino.

O secretário de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Marco Marrafon, juntamente com o secretário adjunto de Obras da Seduc, Allan Porto, e o coordenador do Ensino Médio e gestor da Implementação das Escolas Plenas, Rogério Gomes, apresentou a Escola Plena José de Mesquita, no bairro Porto, para o procurador Geral de Justiça de Mato, Mauro Curvo, e o promotor público, Miguel Slhessarenko Junior.

A comitiva foi recebida com muito carinho pelos alunos e professores da unidade escolar, que aproveitaram o momento para compartilhar sobre a mudança na qualidade de ensino e vida da comunidade escolar.

Atualmente, a unidade conta com índice de aprovação de 96%, sendo que a maioria dos alunos passou de ano ainda no terceiro trimestre. Com um ensino integral, projeto de vida e avaliações semanais, a escola vem se destacando na relação professor-aluno-escola.

Como no caso de José Guilherme, estudante do 2º ano do ensino médio, de 16 anos, que contou que a relação de proximidade e carinho que os professores da Plena fizeram com que ele renovasse as esperanças para o seu próprio futuro.

“Eu até tinha um sonho, mas não sabia como chegar lá. Com os professores nos apoiando, nos incentivando dia após dia, hoje eu sei, hoje eu consigo ver as opções, hoje eu sei que vou conseguir”, afirmou.

A jovem Branda Julia Ezquiel de Arruda, de 17 anos, cursa o 3º ano do ensino médio. Ela afirmou que a escola estudar na escola causou um grande impacto em sua vida, não somente na parte acadêmica.

“A relação que desenvolvemos aqui é diferente. Temos uma comida de qualidade, mas aprendemos a escolher o cardápio, a economizar, a entender que a escola é uma extensão da nossa vida”, disse.

A diretora Creuza Barros, juntamente com as coordenadoras, Raélita Resende, Iracema Queiroz e Dejanira Araújo, realizou um tour pelas instalações da unidade e explicou como funciona todo o projeto pedagógico.

O procurador geral se surpreendeu com o cuidado e carinho com que os próprios alunos tratam o espaço. “Eu já conhecia José de Mesquita, mas não essa escola, com esse cuidado, com esse trabalho, é surpreendente e impressionante o que está sendo feito aqui, é uma iniciativa que temos que levar para todos”, afirmou o procurador Mauro Curvo.

Segundo o secretário Marco Marrafon, de fato a escola conta com mais de 50 anos, e apenas uma pequena reforma foi realizada para que a unidade abrigasse a ideia de Escola Plena. A expectativa é realizar mais investimentos na estrutura local, conforme a chegada dos repasses do Ministério da Educação (MEC).

“A grande mudança que temos aqui não está na estrutura e sim na relação de maturidade, carinho e pertencimento que os alunos e educadores desenvolveram com a escola. Cada vez que visitamos essas unidades saímos renovados de espirito e alma”, afirmou o secretário.

Em seguida, a comitiva da Seduc também visitou a Escola Plena, Rafael Rueda, no bairro Pedra 90. A unidade também tem sofrido melhoras significativas no ensino. A equipe foi recebida com apresentações musicais e culturais dos alunos, que fizeram questão de ficar após o horário para conversar com a comitiva.

“Eu moro aqui na região, e eu já estudei e trabalhei nesta escola, é muito bonito ver a transformação que está ocorrendo aqui”, afirmou o professor Rogério.

Escola Plena

Atualmente, Mato Grosso conta com 14 Escolas Plenas, sendo seis na Capital. As unidades contam com um ensino em tempo integral, alimentação diferenciada e o desenvolvimento do chamado projeto de vida do aluno, onde o estudante é levado a planejar o seu futuro acadêmico e pessoal.

O projeto faz parte do Programa Pró-Escolas, maior plano de investimentos na história da Educação de Mato Grosso, que prevê melhorias nos índices de ensino da rede estadual.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA