Papa se reúne pela quinta vez com boliviano Evo Morales

Papa se reúne pela quinta vez com boliviano Evo Morales

COMPARTILHE

O papa Francisco receberá na sexta-feira (15) no Vaticano o presidente da Bolívia, Evo Morales, na quinta reunião entre o líder indígena latino-americano e o pontífice.

É muito provável que os dois líderes falem sobre o enfrentamento diplomático entre Chile e Bolívia por uma saída ao mar para os bolivianos, um tema cada vez mais delicado para o papa devido à visita que fará ao Chile em janeiro.

Em novembro, o embaixador do Chile na Santa Sé, Mariano Fernández, manifestou seu desejo de que “o papa e toda a pessoa” envolvida se abstenha de opinar sobre o tema até que o Tribunal Internacional de Haia se pronuncie, uma sentença que deve ser ditada no fim de 2018.

Para acalmar os ânimos, o chefe da diplomacia do Vaticano, monsenhor Paul Richard Gallagher, recebeu nesta quinta-feira por quase uma hora o vice-chanceler do Chile, Edgardo Riveros.

Francisco, que chamou os países ao diálogo e a encontrar soluções compartilhadas, reconheceu ao fim de sua visita à Bolívia há dois anos que a ânsia por uma saída ao mar é justa, o que não agradou os chilenos.

Na segunda metade do século 19, depois de uma guerra com o Chile, a Bolívia perdeu 400 quilômetros de costa e 120.000 km2 de território que a privaram de um acesso ao mar.

Francisco mantém uma relação fluida e direta com Morales, cujo país visitou em 2015, desde o início de seu pontificado.

O primeiro encontro entre os dois ocorreu no Vaticano em 2013. Morales também foi recebido em abril de 2016 e em 2014 participou no Vaticano do primeiro encontro mundial dos movimentos sociais.

Os presidentes da França, Emmanuel Macron, e da Bolívia, Evo Morales, posam para fotos no Palácio Eliseu, em Paris, no dia 12 de dezembro (Foto: Alain Jocard/AFP)

Os presidentes da França, Emmanuel Macron, e da Bolívia, Evo Morales, posam para fotos no Palácio Eliseu, em Paris, no dia 12 de dezembro (Foto: Alain Jocard/AFP)

O presidente boliviano viu o papa novamente na Bolívia e durante o fórum dos movimentos de base celebrado em Santa Cruz de la Sierra.

Com o encontro de sexta-feira, Morales encerra sua viagem pela Europa, que começou na França, onde na terça-feira participou da cúpula para defender a luta contra a mudança climática e para mobilizar recursos a fim de impulsionar as medidas acordadas há dois anos no Acordo de Paris.

Via FrancePresse

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA