Secretário destaca prioridade para mães chefe de família no Pró-família

Secretário destaca prioridade para mães chefe de família no Pró-família

COMPARTILHE

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, durante entrega dos cartões Pró-família em Rondonópolis realizada na sexta-feira (08.12), Dia Nacional da Família, destacou a prioridade do programa em beneficiar as mulheres, em sua maioria chefes de família, que provem o sustento da casa e educação dos filhos. Somente em Rondonópolis, 351 famílias foram beneficiadas nesta primeira etapa do programa, sendo que 91% das beneficiárias são mulheres. A meta para o município é o atendimento de 1.027 famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social.

“Neste dia Nacional da Família o Governo do Estado vem com essa importante ajuda para famílias de Rondonópolis. Principalmente para as mulheres, que em sua grande maioria são chefes de famílias. Tivemos essa preocupação em colocar as mulheres como titular, por que a primeira coisa que a mãe pensa quando pega o cartão é alimentar os seus filhos. Esse é um grande diferencial, que resulta em um empoderamento feminino. Da mesma forma com as agentes de saúde e assistentes sociais, mais de 95% dos trabalhadores da rede de proteção são mulheres, que tem toda a sensibilidade para a questão social”, destacou Max Russi.

O relatório consolidado de entregas dos cartões Pró-família demonstra que, das 9.907 famílias beneficiadas, 8.997 são lideradas por mulheres, que vivem sozinhas com os filhos, ou na casa dos pais e parentes. Este número representa 91% de todas as famílias já atendidas. Até o momento, o programa está assistindo 54.498 pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social.

A titular da Setas, Monica Camolezi, reforça que o grande diferencial do Pró-família é o foco no monitoramento e acompanhamento das famílias assistidas. “O monitoramento contínuo feito pelas agentes de saúde e assistentes sociais, que compõem a equipe técnica, é o maior benefício dado às famílias. O nosso objetivo é comemorar a saída dessas famílias do programa, com qualificação e uma condição de vida mais digna”.

O cartão Pró-Família é um complemento de renda no valor de R$ 100,00 para ajudar na manutenção alimentar. O recurso só pode ser usado para a compra de alimentos em mercados credenciados pelo Estado.

Os profissionais que integram a rede de proteção, agentes comunitários de saúde e assistentes sociais, também irão receber o cartão, que confere um complemento na renda salarial da equipe técnica. O valor repassado é de R$ 100 para agentes comunitários e R$ 300 para assistentes sociais.

A transferência de recurso mensal para os 94 municípios que já foram beneficiados com o programa é de R$ 1.195,200, valor que movimenta o comércio local.

Entregas Região Sul

Nesta segunda-feira (04.12), 144 famílias dos municípios de Paranatinga e Santo Antônio do Leste receberam o cartão alimentação. Para os agentes comunitários de saúde e assistentes sociais são 37 cartões.

Na quarta-feira (06.12), as entregas foram nos municípios de Itiquira  e Ouro Branco, que receberam os cartões do programa Pró-família. Foram 102 famílias beneficiadas e 21 cartões para os agentes comunitários de saúde e assistentes sociais.

Os municípios de Tesouro, Guiratinga, São José do Povo e Pedra Presta receberam, na quinta-feira (07.12), a comitiva da Caravana da Transformação para a entrega dos cartões Pró-família. Nos quatro municípios foram beneficiadas 271 famílias.

Pró-família

O objetivo da estratégia do Governo do Estado é promover a melhoria das condições de vida das famílias com maior grau de vulnerabilidade social por meio da oferta de um conjunto de ações intersetoriais planejadas, levando em conta a necessidade de cada família e as especificidades do território onde ela reside.

O programa prevê ações de transferência de renda com condicionalidades, articulada com outras secretarias estaduais e instituições não governamentais, para que de forma integrada viabilizem o desenvolvimento social de famílias, com vistas a  superação das vulnerabilidades e redução das desigualdades. “As famílias para continuarem no programa devem manter os filhos na escola e fazer os cursos de qualificação. Eles terão prioridade nos cursos ofertados pelo Estado”, explica o governador Pedro Taques.

As famílias beneficiadas podem fazer as compras em mercados em todo o Estado que estão aptos para receberem o cartão alimentação do programa Pró-Família. A rede credenciada está distribuída nos 141 municípios que aderiram ao programa Setas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA